Retrospectivas com OKRs – acelerando a adoção

A retrospectiva a seguir serve para lidar com algumas disfunções na adoção do OKR. É bem comum no início da adoção que os times não tenham muito envolvimento com os indicadores e acabem caíndo no erro de definir aqueles famosos objetivos de virada de ano. Onde você faz a definição e esquece até que próximo ano se aproxime.

Começamos a utilizar OKRs na OLX no início de ~2016. Cada trimestre que passava, toda a organização demonstrava nitidamente ter amadurecido um pouco mais na utilização dessa metodologia que, assim como uns certos métodos que conhecemos bem, parecem simples mas envolvem muitas mudanças de mindset e quebra de paradigmas.

Durante os primeiros trimestres era comum perceber alguns times mais desconectados dos objetivos e então comecei a fazer uma adaptação bem simples durante as retrospectivas que gerava um certo choque de realidade nos participantes do time, deixando claro como andava o engajamento de cada indivíduo nos objetivos do trimestre, movimentando a equipe para correções táticas com o intuito de alcançar os objetivos.

Dinâmica

screen-shot-2017-02-17-at-12-00-13-amA dinâmica é o seguinte, pegue qualquer retrospectiva que você queira fazer com o time e adapte para deixar uma faixa de tempo para falar dos OKRs.

Essa imagem é um exemplo de adaptação que fiz. Uma retrospectiva simples, trazendo pontos positivos, reconhecimento de pares (Kudo Cards) e oportunidades de melhoria que serão foco durante a próxima quinzena.

No último quadrante, entra o que chamei de OKR Feeling. A bolinha preta indica o quanto já andamos dentro do trimestre, que é representado pela linha.

Ao falar sobre esse quadrante, se certifique que através do desenho todos tenham conhecimento do quanto já entramos no Quarter. E solicite que eles anotem post its (de forma individual) falando sobre o quão confiantes estão em relação ao atingimento dos Key Results propostos na virada do Quarter. Para ter mais clareza, estimule também que esse sentimento venha junto com um motivo.

screen-shot-2017-02-17-at-1-03-20-amVocê terá então algo parecido com a imagem ao lado. E assim como acontece no restante da retrospectiva, você pode utilizar as visões diferentes para gerar um senso comum de urgência e traçar novos planos que façam com o que o time volte a focar nos resultados gerados através das suas ações.

Também é comum que muitos não saibam nem como estão os KRs. E vale você já deixar preparado sua ferramenta de anotação de OKRs para trazer dados ao time. Só sugiro de não levar a ferramenta antes da escrita de post its, já que quebraria a intenção de identificar como está o engajamento de todos.

Como Coach, vale também ficar atento ao que surge nessa etapa para que você possa fazer um trabalho mais profundo. Entendendo e agindo na causa raiz da falta de engajamento na adoção de OKRs, que por muitas vezes, estrapolam o escopo do time.

 

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s