Reuniões sem resultados? Chame um facilitador

Como em qualquer empresa, no desenrolar de projetos, procedimentos e processos, algumas coisas saem erradas. Esses erros normalmente são contornados a tempo e a maioria não chega nem a afetar o cliente. Porém, nenhum erro nasce e morre sem deixar um desgaste pelo caminho.

O acúmulo destes desgastes resulta em conflitos entre as áreas, que a longo prazo, diminui a performance e capacidade de toda a empresa. Além de criar aquele clima horrível que a maioria de nós já teve a oportunidade de conhecer.

FacilitaçãoAlgumas empresas ignoram esses conflitos e realizam suas reuniões de aprendizado (liçoes aprendidas ou retrospectivas) sem se preocupar com o nível de stress entre as áreas envolvidas. E nesse caso, o comum é que tenhamos comportamentos negativos como estado de defesa ou lavagem de roupa suja. Consequentemente o resultado não será dos melhores e talvez agrave ainda mais os problemas de relacionamento.

O trabalho do Facilitador nesses casos é de extrema importância. Identificar o perfil de cada participante, o clima organizacional e o objetivo da reunião, possibilita ao Facilitador desenvolver atividades que potencializem o aprendizado sem a necessidade de gerar um novo desgaste entre os envolvidos.

O preparo da reunião vai da elaboração de um convite efetivo, passando pelos estágios da atividade de facilitação e o encerramento, onde deverá ser anotado ações, responsáveis e prazo (quando realmente for necessário).

FacilitaçãoA posição neutra do Facilitador permite que o mesmo não se deixe levar pelo debate, controlando assim os estágios da atividade, discussões improdutivas e comportamentos impróprios, como busca por culpados e estado de defesa. Seu trabalho é garantir foco no objetivo principal da reunião.

Além do propósito pontual, a longo prazo, o facilitador tem o papel de educar os participantes sobre valores e princípios de uma reunião de aprendizado. Conceitos sobre evolução contínua, trabalho em equipe, liderança e feedback devem sempre ser passados quando houver necessidade ou oportunidade. Com o tempo, as coisas passarão a fluir de maneira natural, até que se tornem parte da cultura da empresa.

E você, tem feito uso de facilitadores ou sentido a necessidade de tê-los?

Abraço!

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s